O Que é e Como Funciona um Acidente Aleatório?

Olá a todos! Hoje trago-vos um novo tópico no meu blogue. No artigo de hoje, vamos dar uma vista de olhos mais atenta… O Que é e Como Funciona um Acidente Aleatório?

Acidentes são causa de fatalidade. Ou seja, assume-se que, por ser um acidente, deve ter sido produzido por uma causa aleatória. No entanto, no campo jurídico e das seguradoras é um termo perfeitamente válido. Portanto, vamos conhecer em detalhes como funciona um acidente aleatório.

O que é um acidente fortuito?

Chamamos um evento inesperado de acidente fortuito, o que parece ilógico porque todo acidente é sempre produto de uma circunstância inesperada. Porém, no campo jurídico a expressão se refere a um determinado tipo de acidente em que o responsável não o faz conscientemente ou, mesmo sabendo, não pode evitá-lo.

Como funciona um acidente aleatório?

Em primeiro lugar, um acidente fortuito deve ser diferenciado de força maior. Força maior é a intervenção de um elemento que não depende diretamente da manipulação humana. mas de outras causas, como fenômenos naturais.

O Que é e Como Funciona um Acidente Aleatório?

Se, por exemplo, ocorrer um terremoto ou inundação que obrigue um carro a sair de sua rota e isso gere alguma consequência, é considerado caso de força maior. Em outros casos, o acidente fortuito ocorre quando não é possível determinar a raiz do incidente, como quando há uma mancha de óleo que faz com que um veículo derrape.

Por exemplo, se houver pedras na estrada e o pneu de um veículo da frente jogar uma contra nós, é considerado um acidente fortuito. A seguradora daquele veículo deverá nos indenizar pelos efeitos gerados pela pedra arremessada. Se essa pedra for produto de um meteorito que se estilhaça ao entrar na atmosfera ou se sua origem for desconhecida, ela é considerada força maior, não havendo indenização.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funciona a Pesquisa Reversa De Imagens Do Google?

Acidente fortuito vs. negligência

Deve-se levar em consideração que o próprio acidente ocorre sem a intenção de que ocorra algum dano, ainda que colateral. Um acidente fortuito é um caso peculiar em que não há como impedir que o acidente ocorra.

É diferente de quando se comprova a negligência de uma das partes.. Se alguém derrapar em uma ladeira e escorregar em uma poça de óleo, isso é negligência, não um acidente aleatório. O conhecimento da causa é o ponto onde reside a diferença perceptível.

um caso famoso

Uma anedota muito famosa circulou pelas redes e pelos meios de comunicação de massa há algum tempo. No evento, um jovem pula de um décimo andar com planos suicidas. Em um apartamento, duas pessoas discutiam. O homem costumava ameaçar a esposa com uma espingarda descarregada. Mas, naquela ocasião, a arma tinha uma bala na câmara e atravessou a janela no momento em que o jovem estava em queda livre.

O relatório criminal revelou que o jovem não teria morrido com a queda, já que uma rede de proteção foi colocada quando realizavam reparos no prédio. A referida rede o teria impedido de atingir o solo. A verdadeira causa da morte foi um ferimento à bala. Foi um homicídio involuntário?

Os peritos revelaram que o mesmo jovem havia carregado a espingarda, esperando que o homem matasse sua esposa. O casal eram seus pais. Ou seja, ele morreu por sua própria causa. O que procede neste caso, acidente fortuito ou negligência? O homem poderia ter evitado pular no vazio. Mas o pai também conseguiu evitar a ameaça com a espingarda, mesmo pensando que estava descarregada.

Por fim, é importante saber como funciona um acidente fortuito para saber se a indenização deve proceder a nosso favor caso sejamos afetados pela ação de um terceiro, ainda que involuntária.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funciona o 4wd?

Se você quiser continuar lendo, aqui estão estas recomendações:

Não perca o vídeo seguinte!

Deixe um comentário