O Que é e Como Funciona um Acordo Regulatório?

Bem-vindo de volta ao meu blogue! Hoje trago-vos um novo tópico interessante. No artigo abaixo, verá uma análise detalhada de… O Que é e Como Funciona um Acordo Regulatório?

Geralmente, quando ocorre um processo de divórcio, o mais difícil é chegar a um acordo e chegar a um acordo satisfatório para ambos. Mas quando se trata de chegar a um acordo conveniente para ambos, deve ser concretizado em um documento legal. Continue lendo e descubra Como funciona um acordo regulatório?

O divórcio

O divórcio é o meio legal por meio do qual se busca a extinção do casamento, para que ambas as partes possam se casar novamente, se assim o desejarem. É a forma de dissolução do casamento por sentença judicial a requerimento de ambas as partes ou de uma delas.

Quanto aos tipos de divórcios, existem dois. O divórcio litigioso, que se caracteriza pelo fato de os cônjuges não chegarem a um acordo e caber ao juiz decidir sobre a situação do casamento.

O outro tipo é o divórcio por mútuo acordo, portanto, é o mais rápido e menos prejudicial para os envolvidos, mesmo que haja filhos. Normalmente, neste tipo de divórcio, os cônjuges procedem à formulação de um acordo regulamentar notarial para apresentá-lo às autoridades competentes.

Como funciona um acordo regulatório?

Uma das etapas para a obtenção do divórcio por mútuo acordo é a elaboração do acordo regulamentar, que deve acompanhar o pedido de divórcio. Nela constam os mútuos acordos que os cônjuges conseguiram estabelecer quanto aos elementos patrimoniais e pessoais do casamento, que portarão após a separação judicial. No entanto, o acordo só entrará em vigor se for homologado pelo tribunal.

O Que é e Como Funciona um Acordo Regulatório?

É importante notar que este documento é obrigatório quando o divórcio é pedido por uma das partes com o consentimento da outra ou se ambos os cônjuges o solicitarem.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funciona o Shovel Knight?

Acordo regulatório: aspectos gerais

Para que o funcionamento de um contrato regulatório seja aprovado pelo Notário ou pelo Juiz, ele deve atender a algumas condições. Em primeiro lugar, deve proteger os direitos e interesses dos menores (crianças comuns), caso existam.. Em segundo lugar, você deve salvaguardar os direitos de ambos os cônjuges.

Itens a conter

  • Especifique que tipo de tutela e custódia as crianças terão.
  • Regras de permanência e comunicação do progenitor a quem não é concedida a guarda e guarda.
  • Atribuir o uso de enxoval e moradia familiar; além disso, da liquidação do sistema econômico do casamento, se for o caso.
  • A manutenção de um dos cônjuges pelo outro.

Por outro lado, você também deve especificar se o horário de visita dos netos com os avós é pertinente. Por fim, você deve detalhar qual será a contribuição dos encargos com alimentação e casamento. Caso uma das partes não cumpra o acordo regulatório, a lei iniciará um processo de execução para forçar seu cumprimento..

É importante que você saiba como funciona um acordo regulatório se, infelizmente, seu casamento estiver passando por um processo de divórcio.

Pode lhe interessar:

Não deixe de conferir o próximo vídeo!