O Que é e Como Funciona o Animalismo?

Olá amigos! Bem-vindos ao meu mais recente post. O artigo que hoje vos apresentamos dá uma olhada de perto… O Que é e Como Funciona o Animalismo?

Hoje está claro que a luta pelos direitos humanos faz parte dos fundamentos da sociedade moderna. Graças a isso, são produzidos movimentos que buscam provocar mudanças de natureza social. No entanto, o que acontece quando os direitos pelos quais se luta não são os dos humanos, mas os dos animais? Bem, a partir desta pergunta, queremos explicar como funciona o animalismo.

O que é animalismo?

Para definir o que é animalismo, devemos estabelecer que esse nome se refere ao Movimento de Libertação Animal. No entanto, tem duas subdivisões, o movimento de libertação animal e o movimento de defesa animal. Dessas duas, a segunda é a que nos interessa neste texto, pois se refere a uma organização muito mais ampla.

Agora, o que é o movimento de defesa animal? Bem, é um movimento internacional que se opõe ao uso e exploração de animais para pesquisa, alimentação, entretenimento e têxteis. Esse movimento é formado por artistas, grupos organizados, filósofos, acadêmicos e ativistas. Seu objetivo final é reduzir o especismo (discriminação contra os animais por considerá-los espécies inferiores).

Este último é o que diferencia o movimento de defesa animal do movimento de libertação animal, uma vez que o movimento de libertação busca erradicar completamente o especismo, enquanto muitos acadêmicos veem isso como inviável. Portanto, propõem sua redução em busca de um equilíbrio adequado quanto ao uso e consumo de animais.

O Que é e Como Funciona o Animalismo?

Como funciona o animalismo?

Antigamente, pensava-se que os animais apenas emulavam a dor, mas não eram capazes de senti-la. Portanto, usá-los como alimento ou para pesquisas científicas não era um problema, pois eram apenas matérias-primas, por assim dizer. Este pensamento foi apoiado por René Descartes, no entanto, teve a oposição do inglês Jeremy Bentham, que estabeleceu que eles eram capazes de sentir.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funcionam As Guerras?

Esse filósofo argumentou que o debate não deveria se basear em se os animais podiam raciocinar ou não, mas no fato de que, se eles sentiam dor, não havia razão para causá-la. Hoje, o ponto de vista de Bentham é mais amplamente aceito do que o de Descartes. O nível de consumismo humano é excessivo, tornando a exploração animal exagerada.

A partir disso, os animalistas que defendem os animais estabelecem que se não se pode erradicar seu uso, ao menos se pode proporcionar a eles condições de vida mais dignas. Porque se sentem dor devem ter os mesmos direitos que um ser humano. Em suma, é assim que funciona o animalismo, garantindo que os animais não humanos tenham reconhecimento e proteção.

Características do animalismo

Como já foi dito, o animalismo tem certas subdivisões que vão desde as posições mais radicais até as mais adaptáveis. Dependendo de sua posição, eles podem ter diferentes perspectivas sobre o especismo. Estas vão desde querer a sua total eliminação, até estabelecer propostas que gerem um equilíbrio.

Como exemplo dessas propostas temos a redução do uso de animais para fins de pesquisa científica. Para isso, eles estabelecem que não é usado a menos que não haja outra opção e o resultado da investigação seja realmente benéfico para a ciência.

Por outro lado, há outras características marcantes como o estabelecimento de uma alimentação vegana na maioria de seus adeptos. Muitas organizações até arrecadam fundos para estabelecer comida vegetariana e campanhas de conscientização. No entanto, nem todos esses movimentos são pacíficos. Muitos realizam boicotes a fábricas que utilizam animais, além de ataques que podem ser considerados terroristas e ilegais.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funciona o Ácido Sulfâmico?

Se as informações sobre como funciona o animalismo foram do seu interesse, você pode se interessar pelos seguintes artigos:

Não perca o vídeo seguinte!

Deixe um comentário