O Que é e Como Funciona o Transtorno Específico de Aprendizagem?

Bem-vindos ao meu novo conteúdo, espero que gostem! O artigo de hoje centra-se em dar uma vista de olhos aprofundada… O Que é e Como Funciona o Transtorno Específico de Aprendizagem?

Os transtornos mentais são classificados com base na área de desenvolvimento que afetam. Portanto, não é de se estranhar que exista uma classificação para distúrbios relacionados talvez à área mais importante em termos de desenvolvimento humano, como a aprendizagem. Por isso vamos explicar como funciona o transtorno específico de aprendizagem.

O que é transtorno específico de aprendizagem?

Segundo o Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais em sua 5ª edição (DSM-V), o transtorno específico de aprendizagem é entendido como uma classe de transtorno do neurodesenvolvimento cuja origem é biológica. Esse distúrbio gera anormalidades no nível cognitivo que são evidenciadas por meio de símbolos comportamentais. Sua origem biológica corresponde à união de fatores ambientais, genéticos e epigenéticos.

O transtorno específico de aprendizagem se manifesta em crianças e é uma condição que afeta seu desenvolvimento escolar. Isto é porque cria uma desigualdade significativa entre seu verdadeiro potencial e o desempenho acadêmico, gerando vários desconfortos. Devido a isso, dependendo do nível de desenvolvimento, esse distúrbio pode causar certos sintomas emocionais. Isso se intensifica se a criança não recebe cuidados terapêuticos.

Está provado que na maioria destes casos, a intervenção psicopedagógica gera excelentes resultados. A tal ponto que essas crianças não apresentam grandes dificuldades na vida adulta.

O Que é e Como Funciona o Transtorno Específico de Aprendizagem?

Como funciona o transtorno específico de aprendizagem?

Para entender como funciona o distúrbio específico de aprendizagem, devemos entender que geralmente é evidenciado por deficiência em áreas específicas como leitura, matemática ou escrita. Devido a isto afeta a escolarização da criança, pois são habilidades necessárias para o seu desenvolvimento acadêmico. Em suma, essas deficiências se resumem na incapacidade de aceitar novos conhecimentos em determinada área.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funciona um App?

É justamente na fase escolar que esse transtorno é diagnosticado, pois os professores são os primeiros a perceber deficiências em determinada área. As causas deste diagnóstico não têm uma origem biológica particular e são geralmente acompanhadas por fatores não orgânicos. Esses fatores podem ser as oportunidades de estudo, a inclusão dos pais em seu processo de aprendizagem ou a qualidade do ensino.

O diagnóstico desse transtorno deve atender a certos critérios especificados no DSM-V. O primeiro é o Dificuldade no desenvolvimento e uso de habilidades acadêmicas relacionadas a alguma área de aprendizagem. Da mesma forma, essas áreas afetadas devem estar abaixo da média esperada para a idade. Em última análise, as deficiências devem começar na idade escolar e não devem ser causadas por outro distúrbio.

Características do Transtorno Específico de Aprendizagem

As características desse distúrbio se manifestam em maior ou menor grau em cada criança e são classificadas de acordo com sua manifestação. Por esta razão, existem distúrbios da atividade motora, como hiperatividade, hipoatividade ou falta de coordenação. Distúrbios da percepção e distúrbios emocionais. Este último se deve em grande parte ao fator emocional que acompanha o não cumprimento de certas expectativas.

Da mesma forma, existem os transtornos de atenção caracterizados pela presença excessiva ou manifestação insuficiente dela. Além disso, existem aqueles relacionados à simbolização e decodificação de mensagens escritas ou auditivas; assim como a expressão ou codificação da linguagem.

Outra característica para entender como funciona o transtorno específico de aprendizagem é o fato de muitas vezes ser confundido com outros transtornos. Isso se deve à comorbidade (sintomas semelhantes) que apresenta com outras condições. Para exemplos de distúrbios com comorbidade, temos autismo ou transtorno de déficit de atenção e hiperatividade.

Pode estar interessado em:  O Que é e Como Funciona o Juno Awards?

Não deixe de ver o vídeo que vem a seguir!